coronavírus foi encontrado em amostras de esgoto mesmo antes da pandemia em pelo menos 6 países

Coronavírus encontrado em amostras de esgoto antes da pandemia

Estudos do exterior e do Brasil encontraram o Coronavírus em amostras de esgoto mesmo antes da pandemia ser declarada

Ao menos 6 pesquisas ao redor do mundo, uma delas aqui no Brasil, encontraram a presença do novo coronavírus ( COVID-19) em amostras de esgoto, ainda antes da pandemia se estabelecer. É o que afirmam diversos estudos de universidades ao redor do mundo, uma delas, aqui do Brasil. Estas informações podem auxiliar os cientistas no rastreamento do vírus e na descoberta do tempo real em que o mesmo circula no ambiente.

Com a descoberta, também abriu-se uma discussão se o esgoto poderá ser uma via de contágio pelo COVID-19 visto que muitos países, assim como o Brasil, possuem problemas claros de saneamento básico, o que colocaria as pessoas em contato direto com o vírus, também desta forma.

O vírus que causa o COVID-19 foi encontrado em águas residuais não tratadas. Os pesquisadores não sabem se esse vírus pode causar doenças se uma pessoa for exposta a águas residuais ou sistemas de esgoto não tratados. Até o momento, não há evidências de que isso tenha ocorrido. Atualmente, o risco de transmissão do vírus que causa o COVID-19 por meio de sistemas de esgoto adequadamente projetados e mantidos é baixo, porém o alerta está ligado.

Estudos da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina ( Brasil), Oxford ( Reino Unido ), Universidade de Cranfield ( Reino Unido ),  Universidade de Barcelona ( Espanha ) e Universidade de Hong Kong ( Hong Kong ) encontraram a presença do vírus em amostras retroativas à pandemia.

Países onde o COVID-19 foi encontrado em amostras de esgoto:

  • China
  • Itália
  • Espanha
  • Austrália
  • Brasil
  • França

No Brasil, segundo notícia divulgada pela UFSC ( Universidade Federal de Santa Catarina ), partículas do novo coronavírus, SARS-CoV-2, foram encontradas em duas amostras do esgoto de Florianópolis colhidas em 27 de novembro de 2019, dois meses antes do primeiro caso clínico ser relatado no Brasil. A descoberta é descrita na pesquisa SARS-CoV-2 in human sewage in Santa Catarina, Brazil, November 2019, de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina, da Universidade de Burgos (Espanha) e da startup BiomeHub.

A professora da UFSC Gislaine Fongaro explica que amostras de esgoto do final de outubro até o início de março foram analisadas. “Acessamos amostras congeladas do esgoto bruto para investigar o material como ferramenta epidemiológica”, afirma a pesquisadora. Até agora, é o relato da primeira presença confirmada do vírus nas Américas. Gislaine lembra que estudos semelhantes encontraram o SAR-CoV-2 no esgoto de Wuhan, na China, em outubro, e na Itália no início de dezembro, antes do vírus ser descrito em 31 de dezembro de 2019.

Conclusão

A descoberta só foi possível porque pôde acessar amostras que já eram coletadas por outros estudos. “É a importância de ter amostras disponíveis e os recursos necessários para pesquisa”, comenta Gislaine, que destaca a importância do monitoramento do esgoto e da ciência básica: “É um grande momento para a gente pensar como o esgoto da população serve para programas sentinelas. Muito antes de aparecer casos clínicos, o vírus estava circulando. É possível fazer análises de risco  e antecipar os cuidados necessários com a população, como, por exemplo, a hora de dar uma diminuída nas atividades”.

A Advento é especializada em limpeza de esgoto e sanitização. A prevenção é sempre a melhor opção quando se trata de higiene em sistemas de esgoto. Oferecemos também controle de pragas e outros serviços de imunização. Para solicitar orçamento de serviços de limpeza e desentupimento em Porto Alegre e região conosco, em primeiro lugar, envie uma MENSAGEM ou ligue 24h para o fone (51) 3519-2477 | 99380-9502. Certamente teremos uma solução para o seu problema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat