o novo coronavírus e sua ligação com os morcegos na china

O novo coronavírus e sua relação com os morcegos

Embora não seja provável que os morcegos sejam os transmissores diretos do vírus, essa possível ligação repercutiu na comunidade científica e na imprensa mundial

Recentemente com o aumento da epidemia de coronavírus na China e outros países ao redor do mundo, especialistas rastrearam a origem do vírus que já matou milhares de pessoas na China e constatou-se que o possível hospedeiro original pode ser uma espécie de morcegos daquele país.

Não é apenas uma coincidência que alguns dos piores surtos de doenças virais nos anos recentes – como SARS, MERS, Ebola, Marburg e provavelmente o novo coronavírus (2019-nCoV) – tenham origem de morcegos. O organismo desses mamíferos é único não só por causa do fato de voarem mas também devido ao sistema imune deles.

Ao contrário de outros mamíferos que enfrentam infecções transientes com vírus altamente patogênicos e virulentos – ou morrendo em curto período ou conseguindo limpar o corpo das populações virais deletérias – os morcegos conseguem suportar a longo prazo o corpo altamente infectado, carregando altas cargas virais e muito patogênicas, assim como a do coronavírus, pelo resto da vida sem expressarem sintomas.

O principal mecanismo que parece explicar essa notável habilidade envolve um importante caminho imunológico viral conhecido como STING-interferon. Nos morcegos, esse caminho se encontra otimizado, permitindo deter o ataque da infecção viral às células mas ao mesmo tempo não ativando de forma vigorosa o sistema imune, o que previne um caos no corpo e o aparecimento de sintomas comuns de uma infecção viral como a do coronavírus.

morcegos coronavírus

Entenda como iniciou a epidemia do coronavírus

Em 31 de dezembro de 2019, vários casos de pneumonia foram notificados à OMS em Wuhan, cidade localizada na província chinesa de Hubei. Era um vírus diferente dos conhecidos, o que é preocupante, porque não sabemos como os novos vírus podem afetar as pessoas.

Uma semana depois, em 7 de janeiro, as autoridades chinesas confirmaram que haviam identificado um novo coronavírus, uma família de vírus que causa o resfriado comum e doenças como MERS e SARS. Esse novo vírus foi chamado provisoriamente 2019-nCoV.

Desde o momento em que foi informada do surto, a OMS vem trabalhando com autoridades e especialistas chineses de todo o mundo para obter mais informações sobre o vírus, seus efeitos sobre as pessoas infectadas, seu tratamento e as medidas que podem ser tomadas. países para enfrentá-lo.

Dado que os coronavírus geralmente causam sintomas respiratórios, a OMS emitiu recomendações para proteção pessoal contra infecções, bem como para impedir a propagação de outras pessoas.

Orientações de prevenção do coronavírus que a OMS sugere ao público geral

1. Lave as mãos frequentemente

Lave as mãos frequentemente com um desinfetante para as mãos à base de álcool ou água e sabão.

Porque Lavar as mãos com um desinfetante à base de álcool ou sabão e água mata o vírus se ele estiver em suas mãos.

2. Tomar medidas de higiene respiratória

Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com o cotovelo dobrado ou com um lenço; jogue fora o lenço imediatamente e lave as mãos com um desinfetante para as mãos à base de álcool ou com água e sabão.

Porque Cobrir a boca e o nariz durante a tosse ou espirro impede a propagação de germes e vírus. Se você espirrar ou tossir, cobrindo-se com as mãos, poderá contaminar os objetos ou pessoas que tocar.

3. Manter o distanciamento social

Mantenha pelo menos 1 metro de distância entre você e os outros, principalmente aqueles que tossem, espirram e têm febre.

Porque Quando alguém com uma doença respiratória, como a infecção 2019-nCoV, tosse ou espirra, projeta pequenas gotículas que contêm o vírus. Se estiver muito perto, você pode inalar o vírus.

4. Evite tocar nos olhos, nariz e boca

Porque As mãos tocam muitas superfícies que podem estar contaminadas com o vírus. Se você tocar nos olhos, nariz ou boca com as mãos contaminadas, poderá transferir o vírus da superfície para si próprio.

5. Se você tiver febre, tosse e falta de ar, procure atendimento médico a tempo.

Informe o seu médico se você viajou para uma área da China onde a presença de 2019-nCoV foi notificada ou se você teve contato próximo com alguém que viajou da China e apresenta sintomas respiratórios.

Porque Sempre que tiver febre, tosse e falta de ar, é importante procurar atendimento médico imediatamente, pois esses sintomas podem ser causados ​​por uma infecção respiratória ou outra condição séria. Os sintomas respiratórios com febre podem ter várias causas e, dependendo do seu histórico de viagens e circunstâncias pessoais, o 2019-nCoV pode ser um deles.

6. Se você tem sintomas respiratórios leves e não tem histórico de viagens para / na China

Se você tiver sintomas respiratórios leves e não tiver histórico de viagens à China ou a esse país, pratique com cuidado a higiene respiratória e das mãos e fique em casa até se recuperar, se possível.

7. Como precaução geral, adote medidas gerais de higiene ao visitar mercados de animais vivos, de produtos frescos ou de produtos de origem animal

Lave as mãos periodicamente com sabão e água potável após tocar em animais e produtos de origem animal; evite tocar nos olhos, nariz ou boca com as mãos e evite o contato com animais doentes ou produtos de origem animal em mau estado. Evite estritamente todo contato com outros animais no mercado (por exemplo, gatos e cães vadios, roedores, pássaros, morcegos). Evite o contato com resíduos ou fluidos de animais possivelmente contaminados encontrados no chão ou nas estruturas de lojas e mercados.

8. Evite comer produtos de origem animal crua ou mal cozida

Manuseie carne crua, leite e órgãos de animais com cuidado para evitar a contaminação cruzada com alimentos crus, de acordo com as boas práticas de segurança alimentar.

Conclusão

Segundo a OMS, até o momento nenhum medicamento específico é recomendado para prevenir ou tratar a infecção pelo novo coronavírus (2019-nCoV). No entanto, é necessário tratar adequadamente as pessoas infectadas por esse vírus para aliviar e tratar os sintomas e buscar medidas de suporte otimizadas para pessoas com sintomas graves. Alguns tratamentos específicos estão sendo estudados e serão testados em ensaios clínicos. A OMS está ajudando a acelerar a pesquisa e o desenvolvimento com vários parceiros.

Gostou do nosso post sobre a ligação dos morcegos com o novo coronavírus? Então compartilhe ele nas suas redes sociais e siga a Advento. Estamos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Linkedin.

Lembre-se sempre que você pode contar com a Advento e seus profissionais para realizar serviços de limpeza e desobstrução em sua casa, apartamento ou empresa. Oferecemos também controle de pragas e outros serviços de imunização. Para solicitar orçamento de serviços de limpeza e desentupimento em Porto Alegre e região conosco, em primeiro lugar, envie uma MENSAGEM ou ligue 24h para o fone (51) 3519-2477 | 99380-9502. Certamente teremos uma solução para o seu problema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat