Algumas curiosidades sobre o esgoto

Desentupidora 24 horas em Porto Alegre

Algumas curiosidades sobre o esgoto

18 de maio de 2018 Blog 0
curiosidades sobre o esgoto no blog da advento desentupidora porto alegre rs
Compartilhe

Algumas curiosidades sobre o esgoto

Para onde vai o esgoto gerado nas grandes cidades?

Algumas curiosidades sobre o esgoto que você talvez nunca tenha ouvido ou lido a respeito. O esgoto urbano é um dos principais problemas ambientais em cidades que não contam com a correta captação e tratamento dos dejetos residenciais e industriais. Já nos municípios onde a coleta é bem estruturada, o esgoto urbano tem um destino certo: as estações de tratamento.

A estação de tratamento reduz as impurezas do esgoto por meio de cinco etapas de processamento. Depois desta fase, a água fica apta a ser devolvida para o ambiente. As estações limpam a sujeira visível, os grãos de terra, as partículas em suspensão e as impurezas solúveis na água. São desta forma são removidos cerca de 95% dos dejetos.

Porém o cenário é totalmente diferente na maioria das cidades onde não há tratamento de esgoto. Praticamente todo o esgoto urbano desemboca em rios e córregos, causando poluição e mau cheiro. Esta poluição também acaba matando ou reduzindo muito a fauna desses locais. Um caso clássico é o rio Tietê, que é totalmente morto e poluído na zona urbana de São Paulo.

Saneamento básico no Brasil – curiosidades sobre o esgoto nacional

No Brasil, apenas 16% dos esgotos urbanos são coletados e tratados. O esgoto residencial, com as fezes e a urina dos seres humanos, é tratado na fase da decantação primária. Depois disso, a água segue para o tanque de aeração, onde algumas bactérias se alimentam da matéria orgânica que ainda está dissolvida no esgoto.

Após a fase de tratamento, a água do esgoto pode ser devolvida aos rios. Esta água volta à natureza com uma parcela mínima de organismos causadores de doenças. A água destinada ao consumo humano ainda é filtrada e clorada.

Qual o índice de saneamento básico do Mundo?

A Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 2,6 bilhões de pessoas no mundo não tenham acesso a saneamento básico, e que mais de 1 bilhão de cidadãos não tenham água potável em suas residências.

O saneamento básico foi colocado entre as metas de desenvolvimento do milênio, estabelecidas pela ONU, que propõem que até 2015 mais 2 bilhões de pessoas tenham acesso a água tratada e sobretudo a rede de coleta de esgoto.

Hoje, mais de 1,5 milhão de pessoas morrem anualmente pela falta de água potável e saneamento básico. Essas mortes estão relacionadas às doenças causadas pelo baixo índice de saneamento, como a malária, a cólera, as verminoses, a diarréia, entre outras.

Segundo os índices atuais de saneamento básico no mundo, 40% da população mundial não têm acesso aos serviços de coleta e tratamento de esgoto. Isso significa que mais de 200 milhões de toneladas de esgoto são despejadas no meio ambiente anualmente sem coleta e tratamento adequados.

Fonte: Site de Curiosidades

Curiosidades sobre o esgoto em Porto Alegre / RS

Construída há 25 anos, a casa de Francisco de Aguiar, de 58 anos, passou a integrar o sistema de coleta e tratamento de esgoto de Porto Alegre há pouco mais de um mês. Uma empresa contratada pela prefeitura chegou até a residência no bairro Jardim Camaquã, zona Sul da Capital, pediu permissão para o trabalho e fez a ligação à rede cloacal.

Todo o esgoto coletado ali desce em direção à estação de tratamento Serraria, a principal obra do Projeto Integrado Socioambiental (Pisa). Com status de maior conjunto de obras de saneamento da história da Capital, o Pia não tem assinatura de apenas um governo. Começou a ser idealizado entre 2000 e 2001 e já perpassou quatro governantes municipais, num investimento de quase R$ 600 milhões.

Se no início do século, Porto Alegre tratava apenas 27% do seu esgoto, hoje o Pisa proporciona o tratamento de 66%. Mas, com a capacidade instalada, dá para alcançar o índice de 80%. No ranking do saneamento divulgado pelo Instituto Trata Brasil em 2014, a capital gaúcha apareceu na 38º posição. A capital aparece entre as cem maiores cidades do país. Os números mostram 100% da população atendida pela distribuição de água e 89,40% recebe a coleta de esgoto.

E é na casa de Francisco onde tudo começa, onde o esgoto é produzido. Apesar de ser recente a inclusão da residência dele à rede de esgoto, o morador da zona Sul compreende o significado da instalação. “Vai melhorar a qualidade das águas do Guaíba. Na medida em que mais pessoas forem aderindo, mais vai ajudar na despoluição. Quem sabe um dia poderemos tomar banho de novo no Guaíba.”

Programa Conexões

O imóvel de Francisco é um dos oito mil que serão atingidas pelo programa Conexões, lançado em março deste ano, que promete recuperar um passivo de ligações que ainda não foram executadas. Com um investimento da prefeitura de R$ 13,5 milhões, estas ligações irão beneficiar as águas dos arroios Dilúvio, Águas Mortas, Cavalhada, Taquara, Capivara, Espírito Santo e Salso. Até 2017, outras 16 mil ligações vão ser possíveis por meio das obras de outros 142 quilômetros de redes coletoras, com um investimento de R$ 53 milhões.

Segundo o diretor-geral do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), Antônio Elisandro de Oliveira, há uma aceitação boa da população. “No início, o conceito do esgoto era de afastamento e não de tratamento. Só que, com o tempo, as pessoas começaram a entender a importância de não escoar mais o esgoto nas redes pluviais que captam a água da chuva”, disse Oliveira.

A cada nova ligação aumenta o volume de esgoto que chega às estações de tratamento. A da Serraria, inaugurada em abril de 2014, recebeu no ano passado uma vazão máxima de dois mil litros por segundo, um volume médio de 112 milhões de litros de esgoto por dia. Mas o diretor-geral do Dmae lembra que a capacidade total da estação é o recebimento de 4,1 mil litros por segundo ou 354 milhões de litros por dia.

Esforço regional

Porto Alegre também conta com uma lei que obra a ligação de imóveis à rede de esgoto. Com quase 30 anos, a legislação notifica os proprietários e dá um prazo de 60 dias para que ele faça a instalação. Se não fizer, é multado em R$ 6 mil.

Com plano de saneamento elaborado em 2010, o Dmae se prepara para concluir a universalização do saneamento como um todo em 2030. Com isso, se obedeceu o Plano Nacional de Saneamento Básico.

Fonte: Correio do Povo

Leia o blog da Advento e fique atualizado sobre esta e outras curiosidades sobre o esgoto. Encontre posts sobre diversos outros assuntos relacionados aos nossos serviços e tudo que é relacionado a eles.

Conhece nossos serviços? Veja abaixo a lista dos nossos principais serviços relacionados ao esgoto:

  • Desentupimento de cano de esgoto
  • Desentupimento de pia
  • Desentupimento de ralo
  • Desentupimento de vaso sanitário
  • Desentupimento de coluna
  • Desentupimento de caixa de gordura
  • Desentupimento de calha
  • Limpeza de fossa
  • Limpeza de caixa d’água
  • Hidrojateamento
  • Entrega de água potável com caminhão pipa
  • Limpeza de tanque de óleo
  • Limpeza de tanque de combustível
  • Dedetização
  • Desratização
  • Descupinização
  • Limpeza naval
  • Controle de pombos
  • Limpeza de coifas
  • Transporte de efluentes
  • Limpeza de lagoa industrial
  • Atendimento em emergências ambientais
  • Limpeza de caixa separadora de água e óleo

Está precisando de algum dos nossos serviços? Então solicite um orçamento grátis! Envie uma MENSAGEM ou ligue (51) 3519-2477 | Whatsapp (51) 99380-9502. Atendimento 24 horas em todo o Rio Grande do Sul! Advento Desentupidora e Serviços Ambientais.